REDES SOCIAIS: DIGA-ME COM QUEM ANDAS…

Tomando cafezinho no aeroporto… A vida é bela… Feliz, muito feliz… Minha irmã viajou… Comprei uma jaqueta rosa choque… Nasceu meu sobrinho… Risquei  um fósforo hoje de manhã… meu cachorro sorriu…

Devaneios, quanta irrelevância!

Será que as pessoas sabem em que chão estão pisando?

Estamos falando das redes sociais.

E os homens e mulheres de negócio?

REDES SOCIAIS PARA QUE SERVE?

Homem olhando para os símbolos das redes sociais

Redes Sociais, será que todos sabem para que servem?

Não quero fazer papel de “nerd”, “rato de biblioteca” ou “moralista barato”.

Não há nada de mal em mostrar o lado humano e descontraído que existe em você ou em sua empresa.

O fato é que diferentemente do que se esperava para a nova onda de redes sociais da geração “pós Orkut” estamos transformando a nova comunicação eletrônica em um blog compartilhado de mensagens inúteis e expressão cotidiana, um verdadeiro “novo Orkut”.

Em sua maioria, as pessoas ainda não entenderam a essência deste tipo de ferramenta que promete revolucionar a comunicação pelo viés digital.

Mas pelo jeito a revolução pode ser muito negativa se não ficarmos atentos.

Redes Sociais surpreendentemente, se baseiam em princípios um tanto quanto conhecidos, mas que foram direcionados de forma inovadora resultando em utilitários de alcance mundial, com imensa praticidade, custo zero para seus usuários e grande poder de comunicação estimulando quase todos os  canais da comunicação humana.

PRIMEIRO PRINCÍPIO DAS REDES SOCIAIS

O primeiro destes princípios e um dos mais negligenciados principalmente pelos que utilizam as redes para a geração de negócios é um ditado popular:

“Diga-me com quem andas e direi quem tu és”

Isso mesmo! Diga-me com quem andas e direi quem tu és!

Suas companhias nas redes sociais dizem muito sobre você e sobre sua empresa.

E o que você diz lá, também.

Mas o que importa mesmo é o que está por detrás disso.

No artigo “O novo desafio do Marketing” discorrí sobre o que separa “o joio do trigo” no marketing moderno.

Nada mais do que a relevância.

Quem consegue ser relevante tanto em oferta quanto em comunicação se dá bem.

Quem não consegue se dá mal.

Simples assim; é igualzinho ao mundo real.

A relevância no mundo digital também é o mais poderoso atributo gerador de valor.

A única diferença é que as opiniões sobre você, positivas ou negativas, serão formadas mais rápido do que no mundo real e serão “espalhadas” ainda muito mais rápido.

Também citado no artigo anterior, Walter Longo, expressivo pensador do Marketing no Brasil compara a nova comunicação a um fliperama pinball, em que a bolinha é a mensagem que enviamos e a plataforma cheia de obstáculos, que ricocheteia a bolinha em todas as direções são as pessoas propagando e  lapidando a sua mensagem da forma que bem querem.

Isto quer dizer que o nível de controle sobre o destino e forma finais de sua mensagem será mais reduzido daqui pra frente.

Se sua mensagem for irrelevante provavelmente nem será lançada à mesa do “fliperama” que é o mundo digital.

SEGUNDO PRINCÍPIO DAS REDES SOCIAIS

Saída do labirinto representa objetividade nas redes sociais

Um segundo princípio que chama bastante a atenção é a objetividade. Na prática, a falta dela.

O twitter é uma espécie de revisor da objetividade humana, pois querendo ou não, ninguém vai passar de 140 caracteres.

No entanto, ainda vige a crença de que quanto mais se fala ou escreve, melhor

Como diz Steve Jobs, o grande mestre da  comunicação e da linguagem, “a simplicidade é a sofisticação máxima”.

Se você quer comunicar, adote uma linguagem simples e seja objetivo. Inclusive, nas redes sociais.

Se você é direto, a atenção das pessoas vai direto em você. Se você não é… E assim vai.

TERCEIRO PRINCÍPIO DAS REDES SOCIAIS

O terceiro princípio que também é um velho conhecido, mas infelizmente ainda de poucos é o que o próprio Jobs chama de “Efeito de Superioridade das Imagens”.

Quem é realmente profissional da abrangente área de comunicação sabe bem do que falo.

As imagens dizem muito mais do que as palavras.

Daí o efeito da superioridade.

Um post com uma imagem tem muito mais chance de gerar interesse do que um post somente com uma frase.

É óbvio, mas é ignorado.

Se a relevância é o peixe a atenção é o anzol; e o seu discernimento é o hábil pescador. Ignorar este princípio é pedir para ser ignorado.

QUARTO PRINCÍPIO DAS REDES SOCIAIS

Duas faces frente-a-frente representando a troca humana nas redes sociais

O quarto princípio é definido pelo grande objetivo do marketing “no final das contas”. Consumar relações de troca, ou seja, trocar.

As confusas e múltiplas definições de marketing, deixam as pessoas mais perdidas do que orientadas.

Tudo na vida se resume a poucas palavras.

Tudo tem uma essência teórica e prática.

No marketing não é diferente. Marketing é troca e ponto final.

E daí? E daí que se no mundo real a rede de contatos é para facilitar o seu acesso a quem quer trocar algo com você, no mundo virtual não é diferente.

Só é mais rápido (se você for relevante). A recíproca é verdadeira.

Você também pode abrir portas para que seus contatos tenham acesso mais fácil à troca de algo com alguém.

Mesmo que não seja trocar uma mercadoria ou serviço por dinheiro.

Pode ser outro tipo de troca que seja benéfica às partes.

Novos modelos de negócio estão aí para gerar valor de outras formas.

De qualquer modo, “o resumo da ópera” se chama parceria.

Bastante negligenciado também este princípio. E o pior: em um terreno muito fértil para o “plantio de parceiros”.

QUINTO PRINCÍPIO DAS REDES SOCIAIS

Por último ressalto a coerência, a clareza de objetivo estratégico.

Se você quer realmente ser relevante, seja coerente com a sua estratégia.

Emita conteúdos que provem que você merece atenção, que você é relevante.

Que você contribui e que pode contribuir para tornar a vida das pessoas mais fácil ou mais emocionante.

Diga-me com quem andas e te direi quem tu és. Fale pouco, mostre muito, e terás minha atenção.

Abra portas para mim e abrirei portas para você.

Seja você mesmo e fale de coisas interessantes.

Bons negócios empresários! Muito sucesso idealistas!

O mundo muda, mas os princípios universais que regem as relações humanas, permanecem, para sempre, amém!

7 Comentários

  1. Avatar

    Gostei muito do seu artigo Daniel.
    Espero que possamos conversar mais. Gosto da sua forma de ver as coisas.
    No encontro da escola você começou a me falar sobre o momento de ruptura das artes com o sistema de vida da nossa sociedade… quero muito saber mais sobre isto.
    Pode me dar uma dica?
    Obrigada.
    Mônica.

    Responder
  2. Avatar

    Maravilhoso artigo Daniel! Gostamos muito da palestra de ontém aqui em Pirapora-MG. Obrigada

    Responder
  3. Daniel Bizon

    Olá Larissa obrigado pelo comentário!

    Apliquem as técnicas de atendimento e vendas que fará toda a diferença. Abraço!

    Responder
  4. Avatar

    Falou tudo,as pessoas expõe muito a vida nas redes sociais. Até brigas de familia a gente vê. Concordo com suas palavras. Seria muito bom se todos olhasse as redes socias de outra forma.

    Responder
  5. Avatar

    Obrigada Daniel! Pode deixar que vou colocar em pratica sim. Abraço

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *